Radiofrequência

A radiofrequência é uma nova tecnologia MP2 (Multi Polar Magnetic Pulse), que combina duas fontes de energia: pulsos magnéticos e radiofrequência octopular. Os pulsos magnéticos estimulam a produção da hormona de crescimento responsável pela criação de novos micro vasos sanguíneos e a criação de novo colagénio por estimulação do fibroblasto. Em simultâneo, a radiofrequência octopular aumenta a sintetização do colagénio, estimulando os mecanismos de auto-reparação da pele.

Embora os resultados da radiofrequência no rosto para eliminar rugas sejam progressivos, é possível visionar algumas alterações logo após a primeira aplicação. No fundo, a ideia é aumentar a consistência da pele através do calor, com recurso a um tratamento não invasivo e que produz resultados progressivos, não implicando qualquer tipo de recuperação. Os resultados do tratamento vão depender da localização e profundidade das rugas, no entanto, é importante a repetição do procedimento para manter os seus benefícios.

O processo é bastante simples e indolor. Em primeiro lugar, é espalhado um gel pela área onde o tratamento irá ser aplicado. Seguidamente, a técnica irá aplicar o aparelho de radiofrequência na pele, através de suaves movimentos circulares e com verificação constante da temperatura.

É importante ir acompanhado a temperatura da pele, que deverá ser mantida sempre perto dos 41º na região onde se pretende eliminar rugas e atenuar a flacidez. No final do procedimento, é retirado o gel e a zona tratada.

Com recurso à radiofrequência no rosto, as rugas de expressão podem ser eliminadas logo nas primeiras sessões, mas no que se refere a rugas mais profundas, como as rugas na testa, os resultados podem apenas tornar-se visíveis a partir da quinta sessão de tratamentos.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões de radiofrequência depende dos objectivos do paciente, no entanto, é aconselhável fazer no mínimo 5 sessões. Há, no entanto, casos para os quais a radiofrequência não é aconselhável, como para pacientes grávidas, doentes a fazer quimioterapia, pessoas com feridas nos locais a tratar ou com doenças do colagénio, pacientes com pacemakers ou hipertensão arterial e ainda em casos de diabetes ou próteses metálicas nas regiões a serem abordadas

Normalmente, só se começam a visualizar resultados a partir da segunda ou terceira sessão, uma vez que as células da derme demoram cerca de 30 dias a produzir colagénio.

Durante quanto tempo se mantêm os efeitos?

Os resultados mantém-se durante cerca de 18 meses, mas o processo natural de envelhecimento prossegue, pelo que, para conservar o grau de contracção da derme e dos tecidos profundos recomenda-se uma a duas sessões de manutenção por ano.

© 2018 Silvia Netto - Clínica Estética & SPA por Diogo Ferreira. Todos os direitos reservados